segunda-feira, 21 de abril de 2014

Bicampeã ! ! !

Nos dias 8-10 de março, rolou de novo no México o Punta Sayulita Surf Classic, campeonato que ganhei no ano passado. Minha expectativa para isso estava bem grande, cheguei uns dias antes para treinar... Dessa vez quem me acompanhou foi minha irmã :) nossa primeira viagem juntas!
As ondas esse ano estavam maiores, chegando a 2 metros. Imagina pegar direitas longas e perfeitas com mais 3 meninas na água? Fui passando as fases até a final, onde surfei contra uma havaiana e quatro californianas. Mas no dia das finais, eles não falam o resultado na hora :( tive que esperar até de noite, na festa de encerramento, pelos resultados oficiais. Quando anunciaram minha vitória, fiquei super feliz, pulando que nem uma doida hahaha. Foi um evento de alto nível, todas as meninas surfaram muito bem! Comecar o ano com uma vitória me dá mais gás ainda para as próximas aventuras e baterias :)

I went to Mexico in march for the Punta Sayulita Classic, same event I won last year. My expectations were big, I got there a couple days before to get used to the waves... My sister was with me :) first time travelling together!
This year the waves were bigger, around 4-6 foot - last year was so small-. Think about surfing long and perfect rights with only 3 more girls out? I made it all the way to the final, against 1 hawaiian and 3 californians. They do not announce the finals result right after it :( i had to wait until the closing party at night for the official results. When they said I was the winner, I was so happy i couldnt stop jumping hhaha. It was an awesome event, all the girls were ripping!! Starting the year with a win makes me really excited for the upcoming adventures and events :)


Passeio nas Ilhas Marietas. Vimos baleias mergulhando do nosso lado :) 





Obrigada ao Filipe Hage e Aline por me entregarem a prancha mágica um dia antes de viajar... Aos meus patrocinadores Roxy e Furnas, ao Colégio Qi e a DVitaminas pela suplementação na viagem!
Thanks to Roxy, Furnas, Hage Surfboards, Colegio Qi and DVitaminas
  


terça-feira, 8 de abril de 2014

SAWABONA




Há uma "tribo" africana que tem um costume muito bonito.
Quando alguém faz algo prejudicial e errado, eles levam a pessoa para o centro da aldeia, e toda a tribo vem e o rodeia. Durante dois dias, eles vão dizer ao homem todas as coisas boas que ele já fez.
A tribo acredita que cada ser humano vem ao mundo como um ser bom. Cada um de nós desejando segurança, amor, paz, felicidade. Mas às vezes, na busca dessas coisas, as pessoas cometem erros.
A comunidade enxerga aqueles erros como um grito de socorro.
Eles se unem então para erguê-lo, para reconectá-lo com sua verdadeira natureza, para lembrá-lo quem ele realmente é, até que ele se lembre totalmente da verdade da qual ele tinha se desconectado temporariamente: "Eu sou bom".

Sawabona Shikoba!
SAWABONA, é um cumprimento usado na África do Sul e quer dizer:
"Eu te respeito, eu te valorizo. Você é importante pra mim"

Em resposta as pessoas dizem SHIKOBA,que é:
"Então, eu existo pra você"

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Mundial de longboard na China

O Swatch Girls Pro China aconteceu em novembro do ano passado na Ilha de Hainan, no sul da China, com esquerdas de 1,5m a 2m quebrando com muita perfeição, e contou com as 36 melhores longboarders do mundo. A onda de Riyue Bay é muito boa para o longboard, pois apresenta tanto sessōes mais cheias - boas para o noseriding - como sessōes mais rápidas - para manobras de rabeta. A havaiana Kelia Moniz foi a campeã do evento. Fiquei na 5a colocação, e fiz algumas das maiores notas do evento!


Dreamcatcher


O apanhador dos sonhos (ou filtro dos sonhos) é voltado para a proteção contra os pesadelos, filtrando as coisas boas dos sonhos e trazendo boas energias diariamente.
Seus registros pertencem à tribo dos Ojibwa, mas logo passaram a ser vistos como um símbolo da unidade entre várias naçōes indígenas.

The dreamcatcher protects us from the nightmares, filtering good elements from the dreams and bringing good energy every day.
Their records belong to the Ojibwa tribe, but then the dreamcatcher ended up as a symbol of unity among different indian nations.



"O círculo representa o ciclo da vida. É o símbolo do sol, do céu e da eternidade, do espaço infinito. Os fios da teia são os sonhos que tecemos, não somente quando dormimos, mas também os que sonhamos acordados. O centro da teia corresponde ao Criador, a força que abrange o universo inteiro. Uma pena é colocada no centro, representando o ar, essencial para a vida."

"The circle represents the cycle of life. It's the symbol of the sun, the sky and eternity. The warps threads are the dreams we have, not only when we sleep, but the ones we have when we're awake. The center belongs to the Creator, the force that encompasses the entire universe. A pen is placed in the center, representing air, essential for life.




sábado, 1 de fevereiro de 2014

MAR || Deslize

Fui conhecer o MAR - Museu de Arte do Rio e a exposição que mais gostei foi a Deslize. A coletiva parte do surf e do skate e de suas relaçōes com a arte e cultura. Lá tem desde modelos de prancha e shapes de skates, à reportagens dos anos 80, vídeos e fotos, muitas fotos! Uma das ideias que lidera a exposiçaão é a seguinte: "Tudo o que desliza fascina. Quando o deslizar pode ser controlado, ai apaixona." do skatista Eduardo Yndyo.

Vale muito a pena! Indico para todos. Mais informaçōes em http://www.museudeartedorio.org.br









The Queen Of Makaha

Rell Sun nasceu no dia 31 de julho de 1950 em Makaha, Oahu, Hawaii e foi uma das pioneiras do surf feminino no mundo. Em 83 foi diagosticada com um câncer de mama. O diagnóstico dizia que ela teria apenas mais um ano. Sunn continuou surfando todos os dias, mesmo com a dor e a quimioterapia. Depois, ela acabou se tornando repórter de surf, fisioterapeuta e conselheira em um centro de pesquisa de câncer. Além disso, criou programas de consciência do câncer de mama.


Sun faleceu 15 anos depois. Mas até hoje é muito lembrada por todos, e um grande nome para o surf feminino mundial, além de ícone de estilo, como vocês conferem no vídeo abaixo!

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

2013 aprendizados

Mais um ano indo embora, mais um ano novo chegando aí com muitas surpresas e desafios!  Chegou a hora de absorvermos os ensinamentos dos últimos 12 meses para pôr em prática daqui pra frente.
Meu 2013 pode ser definido por uma palavra: DETERMINAÇÃO. Escolhi um objetivo para esse ano e, com muito foco e dedicação, me mantive à ele até o fim. Se algo não deu certo, ou não saiu do jeito que eu queria, levanto a cabeça e transformo isso em motivação para 2014. Sim, foi um ano ótimo, não tenho do que reclamar, mas sempre temos que buscar além, desafiar nossos limites e ir atrás sempre do nosso melhor.


Ano passado terminei o ensino médio e, como não tinha certeza do que estudar na faculdade, resolvi tirar um tempo OFF até me decidir. Aproveitei esse tempo para me dedicar 100% ao surf, algo que nunca tinha feito antes, por estar sempre conciliando com os estudos. Com todo o apoio da minha família e patrocinadores, comecei o ano com um objetivo na minha cabeça: estar entre as melhores surfistas do mundo. TREINAR para isso. CORRER ATRÁS dos meus sonhos. EVOLUIR. Acho que esse tipo de pensamento não vale só para o esporte, pelo contrário, para todas as áreas da nossa vida. Se você quer passar para tal faculdade, estude. Se você quer determinado cargo, trabalhe. Corra atrás!


No início foi difícil. Acordava às 5 da manhã pra treinar, chegava na praia antes de clarear, treinava 6-7 horas por dia, manhã e tarde.  Mas depois o corpo e a cabeça vão acostumando, e você vê resultados. Tive uma grande mudança também na minha alimentação e estilo de vida. Sempre fui saudável mas esse ano aprendi a me alimentar bem, me exercitar, cuidar do corpo e da saúde.


Meu maior foco era o campeonato mundial na China, então toda a minha preparação esse ano foi focada nisso. Ganhei o primeiro campeonato que participei, em março no México. Perdi nas quartas de final no campeonato no Hawaii. Ganhei algumas provas de stand up paddle race, que serviram de treino. Eu me sentia diferente. Confiante. Aprendi a analisar as condiçōes do mar, a estudar meu equipamento, saber qual tipo de prancha é a melhor para determinada onda.


Tudo isso foi posto a prova quando embarquei para a China, em novembro. Cheguei um tempo antes para treinar e me acostumar. Quando o campeonato começou, eu era outra pessoa. Nunca me senti daquele jeito em um campeonato, me sentindo tão bem. Nos outros anos, eu chegava lá achando que estava surfando bem, mas me intimidava com as gringas, me sentia atrás delas. Esse ano foi diferente. Eu tentei deixar de lado os nomes que estavam comigo. Tentei não ficar nervosa, até porque, qual o sentido de ficar nervosa num momento em que você se preparou tanto para isso? Estava com ótimas pranchas, bom condicionamento físico, surfando como nunca surfei antes.
Fiz algumas das maiores notas e somatórios do campeonato. Nas quartas de final contra a australiana Chelsea Williams (que foi vice campeã mundial), cometi erros de estratégia, e com isso fiquei nervosa. Terminei em 5o lugar do mundo. Claro que não fiquei feliz em perder, mas agora que tudo já passou, no fundo eu sinto que eu ganhei alguma coisa. Meu sonho é ser campeã mundial, mas sei que tenho muito o que aprender para isso, e aos poucos vou chegando mais perto. De 9a passei para 5a colocada no mundo. Eu sou uma pessoa melhor do que era antes, mais positiva, mais feliz, mais dedicada.


Aprendi que nem sempre as coisas saem como queremos, mas tira-se um ensinamento de tudo. Aprendi que o que tem que acontecer tem muita força, as coisas acontecem quando tem que acontecer. E que se você encara uma situação de maneira positiva, a probabilidade de dar certo é muito alta.
Conheci lugares incríveis, pessoas maravilhosas e aprendi MUITO!! E agora, me sinto mais motivada do que nunca, para chegar cada vez mais perto dos meus objetivos! E que 2014 venha com muita energia positiva e amor para todo mundo!